domingo, 24 de junho de 2012

Proposta para ligação, via [Corredor Metropolitano ABD] e [Ferrovia / Metrô], entre ABCD / São Paulo / Alphaville => Melhoria da Linha 8 Diamante e Novo Ramal desta linha com Estações: Shopping Tamboré e Centro Comercial Rio Negro

Moradores mais antigos lembram com certo saudosismo de quando algumas praças da região ostentavam uma placa em que se lia: "Não faça surgir em Alphaville as razões que fizeram você sair de São Paulo." O pedido não deu resultado. Com a saturação de sua estrutura, Alphaville vai se transformando em um exemplo de como o desenvolvimento sem planejamento acaba com a qualidade de vida dos moradores.


    Nos diagramas abaixo (Linhas CPTM-Metrô) vemos como a criação do Ramal, proposto para a Linha 8 – Diamante, bem como a melhoria da QUALIDADE desta linha (já em andamento – ver notícia abaixo), permitiria a muitas pessoas da Região Metropolitana de São Paulo substituir seus carros por Transporte Público nos deslocamentos [de/ para] Alphaville – Tamboré,  [em direção a / vindo de] ABCD (Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, etc.) e São Paulo.

    Diagramas baseados em:  

        Como demonstrado no segundo diagrama, este novo ramal teria duas Estações, em Alphaville-Barueri:

·         Shopping Tamboré

·         Centro Comercial Rio Negro

     Deste pontos, linhas locais de ônibus, vans, fariam a distribuição para toda a cidade.

     Assim seria dada grande contribuição para a solução do caos do trânsito de Alphaville e Região (Castelo Branco e Rodoanel Oeste).  

     E, estas duas novas estações, Shopping Tamboré e Centro Comercial Rio Negro (em Alphaville / Tamboré), poderiam ser o inicio de uma futura linha da CPTM, paralela ao Rodoanel Mário Covas, com estações em todos os entroncamentos das estradas que chegam ao Rodoanel. Com grandes pátios de estacionamento (para carros) e coletora de fretados vindos do interior para a Capital. Sendo perimetral (contornando toda a Região Metropolitana) e não radial (todos vão ao centro para conexões com bairros / outras cidades), como as linhas atuais da CPTM e Metrô, desviaria o tráfego de passageiros, que não precisam acessar as regiões internas ao Rodoanel Mário Covas, descongestionando as linhas atuais.  Ver o diagrama para o traçado e vias de intersecção do Rodoanel Mário Covas (http://pt.wikipedia.org/wiki/Rodoanel_Mário_Covas )


     Vamos sonhar juntos e conversar sobre tal proposta?

“Um sonho sonhado por um é apenas um Sonho.
  Um sonho sonhado por muitos é um Projeto de Futuro.”

Esta proposta estará em:  http://mobilidadeurbana-prosperoclaudio.blogspot.com/  (Blog: Mobilidade Urbana)   e  no Facebook abaixo:

Trânsito em Alphaville”, esse é o nome do grupo criado por moradores de Alphaville e Tamboré na rede social Facebook para discutir o trânsito da região.
folhadealphaville.uol.com.br/artigo/?id=15013

      Recomendo ainda:

São Paulo TREM Jeito

A solução para o trânsito nas grandes cidades e nas estradas paulistas, pelo transporte de pessoas sobre trilhos.   http://saopaulotremjeito.blogspot.com.br/

Neste site, ver:

Coppe e UFRJ assinam convênio para construir trem de levitação magnética


O Brasil irá construir o primeiro trem de levitação magnética do país, conhecido como Maglev-Cobra. Esse trem dispensa rodas e 
não emite gases de efeito estufa nem ruído. Além disso, as obras de infra estrutura para o seu funcionamento chegam a ser 70% mais baratas do que as obras para o metrô subterrâneo, conforme afirmam os responsáveis pelo projeto, na COPPE/UFRJ – Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. 

Na tarde desta sexta-feira (15), a proposta de construção será apresentada na Rio+20, no estande da universidade no Parque dos 
Atletas. A assinatura de um convênio entre a COPPE e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no valor de R$ 5,8 milhões, também acontece nesta sexta. O convênio irá permitir a construção desse primeiro trem no Brasil, que terá quatro módulos, com capacidade para transportar até 30 passageiros. Haverá uma linha regular de 200 metros, entre os prédios do Centro de Tecnologia da COPPE. 

Alphaville: da vida calma ao pesadelo de trânsito e filas
Boom de escritórios, que cresceram 750% em 8 anos, lota lojas, ruas e estaurantes de residenciais que antes atraíam pelo sossego

O final da tarde da última segunda-feira, 11, foi de caos para quem tentou chegar ou sair de Alphaville e Tamboré. Os congestionamentos eram reflexo de uma ...
folhadealphaville.uol.com.br/artigo/?id=15010 - Em cache

Trânsito em Alphaville”, esse é o nome do grupo criado por moradores de Alphaville e Tamboré na rede social Facebook para discutir o trânsito da região.
folhadealphaville.uol.com.br/artigo/?id=15013 - Em cache

Um acidente que ocorreu no km 23 na Rodovia Castello Branco, em Barueri, no começo da noite de terça-feira, 19, travou novamente o trânsito em Alphaville.
folhadealphaville.uol.com.br/artigo/?id=15023 - Em cache

Rodoanel tem lentidão após colisão entre carretas · Com duas pistas interditadas, trânsito se reflete na rodovia Castello Branco ...
folhadealphaville.uol.com.br/ - Em cache - Similares






Uma das razões dos congestionamentos -  trafficjamcartoon.jpg

"Se esses idiotas tivessem tomado o ônibus, eu já poderia estar em casa agora"

Qual a cidade de seus sonhos?

O que poderia ser corrigido se os Recursos Financeiros, sempre obtidos pelo Lobby das Montadoras, fossem investido no Transporte Público => SUSTENTABILIDADE = Maior Mobilidade, Melhor Qualidade de Vida e Redução de Emissões (desconsideradas as queimadas de florestas, os veículos automotores são os maiores responsáveis por EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA, Mudança Climática,  no Brasil) 




Qui, 21 de Junho de 2012 14:00
Financiamento é destinado à modernização das Estações da Linha 8 da CPTM e ao prolongamento da Linha 2-Verde do Metrô
O governador Geraldo Alckmin assina nesta quarta-feira, 20, no Rio de Janeiro, o contrato de financiamento de R$ 1,472 bilhão com o BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social] para o prolongamento da Linha 2-Verde e modernização das estações da Linha 8-Diamante da CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos]. Os recursos serão investidos em obras que facilitarão o dia a dia da população da capital e da Região Metropolitana.
Do total do financiamento, serão destinados R$ 922 milhões ao prolongamento da Linha 2 - Verde do Metrô, que será no sistema de monotrilho no trecho entre Vila Prudente e Hospital Cidade Tiradentes. Com 24,5 km de vias elevadas, o monotrilho terá 17 estações e 54 trens serão comprados para toda a linha, atendendo 550 mil passageiros/dia. A extensão total do empreendimento está orçada em R$ 4,9 bilhões [incluindo as obras civis, equipamento elétrico e trens].
O primeiro trecho do prolongamento da Linha 2-Verde do Metrô, Vila Prudente-Oratório, com extensão de 2,9 km, encontra-se em implantação e é composto por duas estações: 
Vila Prudente e Oratório, com inauguração prevista para 2013.
Posteriormente, a linha seguirá de Oratório a São Mateus, com extensão de 10,1 km e oito estações: São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstoi, Vila União, Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus. Este segundo trecho, até São Mateus, deverá iniciar funcionamento em 2014. O trecho final, São Mateus - Hospital Cidade Tiradentes, terá sete estações e 11,4 km de extensão.
A implantação do monotrilho, privilegiando o canteiro central de avenidas, a uma altura entre 12 e 15 metros, minimiza a necessidade de desapropriações. A extensão da Linha 2-Verde avançará ao longo das avenidas Luiz Inácio de Anhaia Mello, Sapopemba, Metalúrgicos e Estrada do Iguatemi.
Com velocidade semelhante ao metrô convencional [máxima de 80 km/h e média operacional de 36 km/h], o monotrilho também é movido à energia elétrica, não poluente, e com reduzido ruído operacional também por rodar sobre pneus.
Quando o monotrilho estiver em operação, os moradores da Zona Leste, em São Paulo, vão poder efetuar o percurso entre os bairros Cidade Tiradentes e a Vila Prudente em apenas 50 minutos, trajeto que atualmente leva mais de duas horas para ser percorrido. Assim, a população que trafega nesse percurso economizará diariamente quase três horas para o transporte.
Modernização estações CPTM
O Governo do Estado usará R$ 550 milhões do empréstimo firmado com o BNDES na modernização das estações da Linha 8-Diamante, da CPTM, que faz a ligação entre a estação Júlio Prestes a Itapeví, passando ainda por Osasco, Carapicuíba, Barueri e Jandira em 41 km de extensão. Hoje, a linha atende 440 mil passageiros por dia útil. Além dos recursos provenientes do BNDES, o governo estadual investirá mais R$ 94,3 milhões nas estações da Linha 8-Diamante.
Seis estações serão modernizadas [General Miguel Costa, Jardim Belval, Jardim Silveira, Quitaúna, Sagrado Coração e Santa Terezinha] e outras cinco reconstruídas [Lapa, Comandante Sampaio, Domingos de Moraes, Imperatriz Leopoldina e Antônio João]. Parte do financiamento será usada ainda para complementar os acessos e passarelas das estações Itapevi e Carapicuíba, cujas modernizações foram entregues à população em outubro de 2010 e março de 2011, respectivamente.
A modernização da CPTM é uma das prioridades dessa gestão. Por conta disso, as seis linhas do sistema estão passando por obras de infra estrutura, com a implantação de novos sistemas de sinalização, telecomunicações, energia, rede aérea e via permanente, além da modernização das estações mais antigas e da frota de trens. A conclusão dessas obras permitirá que os novos trens que estão sendo entregues para a frota da CPTM tenham um melhor desempenho. Resultado: redução de intervalo e aumento da oferta de lugares.
As obras contemplam a readequação funcional das estações para o novo volume de usuários, implantação de plataformas cobertas e passarelas de pedestres para a transposição da faixa ferroviária com segurança. Além disso, terão sanitários públicos comum e para pessoas com deficiência, escadas rolantes e todos os itens de acessibilidade, como elevador, piso tátil, comunicação em Braille, corrimãos e rampas readequados.

SP-021
Rodoanel Mário Covas
(nome oficial, lei estadual nº 10.786)

Nomes antigos
Via Perimetral Metropolitana(até 1990)
Rodoanel Metropolitano de São Paulo(até 2001)
Extensão
95,7 km (59 mi)
Projetado: 177 km (108 mi)
Inauguração
11 de outubro de 2002 (9 anos)(trecho oeste)
1 de abril de 2010 (2 anos)(trecho sul)
2014 (trecho leste - previsão)
Anel em torno da cidade de São Paulo
Limite pista interna(*)
Interseções
SP-348.pngBandeirantes
SP-330.pngAnhanguera
SP-280.pngCastelo Branco
SP-270.pngRaposo Tavares
BR 116.pngRégis Bittencourt
SP-160.pngImigrantes
SP-150.pngAnchieta
SP-.pngJacu Pêssego (via SP-86/21)
Placa SP-066.svgHenrique Eroles (2014)
SP-070.pngAyrton Senna (2014)
BR 116.pngDutra (2014)
SP-.pngHélio Smidt
BR 381.pngFernão Dias
Limite pista externa(*)
Concessão
RodoAnel (CCR(trecho oeste, desde 2008)
SPMar (Bertin(trechos sul e leste, desde 2011)
(*) Nomenclatura utilizada pelo DER-SP
< 
SP-021.png
SP-021
>


--
Atenciosamente.
Claudio Estevam Próspero 
http://www.portalsbgc.org.br/sbgc/portal/ (Comunidade Gestão Conhecimento)


Nenhum comentário:

Postar um comentário